Como colocar a economia a funcionar com uma nota de 500 euros

 

Estava Eu a ver as publicações dos meus amigos no facebook e encontrei uma história fantástica que descreve como colocar a economia a funcionar com uma nota de 500 euros.

 

Esta Historia da nota de 500 euros é mesmo para leres e rires!  Talvez assim percebas como funciona a economia de mercado

“História de uma aldeia turística que estava em crise e sem turistas”

Uma aldeia turística estava em crise e sem turistas. Na aldeia, toda a gente pedia emprestado a toda a gente, tal como no mundo dos cartões de credito que vivemos hoje. Nessa aldeia, principalmente de inverno, toda a gente vivia com muitas dívidas.

Num dia de chuva chegou um turista alemão ao hotel para alugar um quarto, subiu para o ver o quarto mas deixou uma caução de 500 euros no balcão, pois em outros lugares já lhe havia acontecido ficar sem estadia porque não deixou a reserva enquanto inspecionava o conforto das instalações.

Com a nota de 500 Euros na mão, o dono do hotel mandou a funcionária mostrar os quartos ao cliente e correu para o talho pagar a dívida que tinha pelos bifes, pois estava confiante que o seu cliente não o iria dececionar e iria ficar.

O talhante com nota de 500 Euros na mão, correu para o agricultor e pagou vaca que ele outrora lhe vendera.

O agricultor com nota de 500 Euros na mão, correu para pagar ao funcionário solteirão que lhe tratava da quinta e do gado.

O funcionário solteirão, com nota de 500 Euros na mão, correu à prostituta que frequentava regularmente e pagou as noites que passava com ela lá numa cama do hotel, o mesmo hotel onde ainda se encontrava turista alemão.

A prostituta correu ao hotel e pagou o quarto que usara anteriormente para os seus serviços.

No momento em que a prostituta chegou ao hotel com nota de 500 Euros na mão, o turista alemão descia a escada de acesso aos quartos. Ele não quis ficar com o quarto!

O dono do hotel em vez de ficar dececionado suspirava de alívio e muito contente. O cliente indignado e desconfiado com tamanha satisfação do dono do hotel perguntou:

“_Mas porque é que o Sr está tão feliz por eu não ficar?”

_ O dono do hotel responde:

“Sabe, pensei que o Sr ficava! Então, peguei na nota e fui pagar uma divida aqui do hotel, poderia estar triste por não ter a nota para lhe devolver, mas, acontece que pelos vistos a nota já deu uma volta a toda a aldeia a pagar as dividas das pessoas; a última foi esta senhora que já me devia a estadia de várias noites há bastante tempo.

Então, o cliente ainda engasgado e desconfiado sem perceber bem o que se passou ali, pegou na nota de 500 euros e partiu.

O dono do hotel e o resto da aldeia ficaram muito contentes, pois, sem dívidas poderiam continuar a trabalhar ainda com mais satisfação e os futuros clientes poderiam encontrar a aldeia completamente transformada e bonita quando chegasse o verão.

Esta é a tradicional história do funcionamento da economia atual.

O dinheiro falta, mas não desaparece _está sempre no poder de alguém. Quem tem a nota de 500 Euros pode fazer circular a economia, sem perder, ou pode ainda ganhar muito mais dinheiro, dependendo da forma como o mesmo foi concedido/ investido.

Como observamos: A nota de 500 Euros que voltou ao ponto de partida serviu como um balão de oxigénio, que evitou a falência de cada uma das pessoas por onde passou, sem que tenha representado qualquer risco ou perda de valor em cada uma dessas pessoas.

Neste exemplo da história da nota de 500 euros, o Governo não é referido porque na forma com está atualmente desenhado e organizado não gera dinamismo para o bom funcionamento da economia.

Será, por isso, o Governo o motivo da estagnação económica?

O Governo apresenta-se como um explorador na forma de impostos sobre as classes que fazem a economia funcionar. Além disso, o Governo está constantemente a delapidar património público e Empresas a preço de liquidação, sem que existam (pelo menos do meu conhecimento) entidades fiscalizadoras exteriores que atuem atempadamente.


Subscreva Este Blog Via E-mail

Digite seu endereço de e-mail para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email

Gostou da apresentação? Deixe um comentário…

%d bloggers like this: